Todo mês recebemos emails de podcasters que desejam ser afiliados do Overcast e participar da nossa rede. Isso é fantástico e queremos expandir sim, porém sem perder a nossa identidade como grupo. Se você tem interesse, mande um email para nós. Vamos adorar ouvir seu programa e avaliar se seu conteúdo está alinhado em estilo, tom e linguagem com a nossa seleção já existente.

Estamos sempre à procura de podcasts com formatos únicos, que tratam seu público como adultos, prezam pelo conteúdo e/ou trazem algo de novo e excitante para a podosfera.

Além de termos pouco ou nenhum interesse em mais podcasts de "amigos batendo um papo sobre..." ou formato de entrevista tradicional, temos aqui uma listinha de coisas que evitamos ao considerar podcasts:

 

1- Podcaster que começa cada episódio fazendo uma saudação eufórica. Ninguém é felizaço exultante o tempo todo... ou sempre que vai gravar uma introdução. É ok ser natural.
2- Uso de trechinhos de gravações para marcar uma conversação qualquer (exemplos: gravação do Faustão berrando "Errou!", "Tá Pegando Fogo!", efeito sonoro de "perigo" do Metal Gear Solid, som de "póóiiimmm!", som de trombone etc). Esse tipo de meme sonoro é o equivalente a usar claque de risadas;
3- Podcaster diz que "daqui a pouco já volta" pra soltar um spot qualquer de propaganda ou música de transição. Todos sabem que ele não saiu e voltou do "estúdio";
4- Podcaster que diz "bom dia, boa tarde e boa noite" e logo em seguida explica que diz isso porque não sabe em que período do dia o ouvinte está escutando o episódio. Acreditamos que ouvintes entende o conceito de podcast (ou conteúdo sob demanda);
5- Podcaster que se refere ao seu conteúdo como descontraído e/ou irreverente. Ok... assim como 95% de todos os podcasts. Atualmente seria mais interessante nos depararmos com um conteúdo contraído e reverente;
6- Podcaster que se refere ao seu podcast como um "bate papo entre amigos". Chega. Por favor! Chega de chumcast!;
7- Podcast que tem uma vinheta com o nome do podcast anunciada por uma voz "de locutor" com efeitos emulando estética de rádio (reverb, delay ou uma mixagem qualquer histriônica). Pra que isso? Quem te obrigou a imitar rádio FM? Bem... se você PRECISA disso no seu podcast, sugiro então contratar o Ceará;
8- Cada participante se apresenta no começo do episódio com uma frase de efeito engraçadinha ou filosófica. Tá batido demais isso. Só dá nervoso ao ouvir agora e virou uma roleta-russa de constrangimento em que só falta munição pro ouvinte;
9- Usa áudio gravado direto do skype (ou qualquer outro Voip) sem editar. Deixa eco do participante vazar, ruído de interferência do outro convidado... cada um com um volume completamente diferente. Isso mostra descaso ao criar um programa. Se não tem condições de manter a qualidade de todas as captações, a sugestão é criar um podcast com um formato que justifique isso ou se adeque às suas necessidades e não force a barra tentando levantar vôo com uma bicicleta. A grande vantagem de se ter um podcast é não ter de se preocupar com vídeo e poder se focar no áudio;
10- Podcaster que fica fazendo piada interna sobre episódios ou participantes passados. Além de alienar uma nova audiência, fica mais chato ainda quando tem convidado novo na gravação do episódio e o coitado ou coitada fica boiando em silêncio.

Bônus:

11- Tem alguma dessas palavras no título do programa: "pod", "nerd", "cast"... acho que já deu também disso. As próximas keywords que ficarão saturadas possivelmente são "rádio", "áudio" e "papo".
12- Podcast que começa o conteúdo referente ao episódio depois de mais de 5 minutos de propagandas, recados, explicações etc. A não ser que....... seu podcast tenha 6 minutos de duração! Aí parece interessante.

No final das contas queremos mais podcasts com formatos e tons diferentes. Então mesmo que o podcaster que nos procura marque vários itens dessa lista com seu podcast, sempre tentamos começar uma proposta para a criação de um formato ou proposta alternativa. É TANTA coisa diferente que pode existir... um universos de formatos para ser explorado. Nem precisa ser no Overcast também, mas se quiser, vamos conversar. 🙂