O pequeno Marcelinho, diretamente da alta cúpula da Colônia Müller conta sua história, compartilha sua experiência e nos brinda com novas informações sobre os empreendimentos em Bom Jesus.

Começamos nossa série para os amantes dos poderes dos cristais e também trazemos dicas de plantio de tubérculos para quem não quer mais coletar apenas pequenos cocos pelo resto da vida.

 

ASSINE E OUÇA NO SEU PLAYER PREFERIDO:

Subscribe on AndroidBotão do Feed RSS

CONTRIBUA:

Transcrição do Episódio

Esse é o “Informe do Almanaque do Jovem Fazendeiro”: mostrando para o homem do campo e da cidade que a grama do vizinho é sempre a que precisa ser pisada.

Hoje vamos conhecer o incrível poder dos cristais, o plantio de tubérculos e teremos um convidado especial direto da Colônia Muller que vai contar tudinho sobre essa experiência pra nós.

Com uma nova seleção de dicas prática e conselhos úteis, esse é Informe do Almanaque do Jovem Fazendeiro para domingo, 16 de setembro de 2018. Hoje é o aniversário da cidade de Caxambú (aquela que não é São Lourenço) e o Dia Internacional da Guacamole nos Estados Unidos.

DADOS DO DIA

Se você chorou pela primeira vez em 9 de setembro, você faz aniversário junto com o político Renan Calheiros, o humorista Bruno Motta e o guitarrista e cantor B.B. King que passou os últimos anos de vida se apresentando quase que diariamente para pagar pensão para suas ex-esposas e seus 15 filhos. B.B.King: uma espécie de Mister Crata americano!

[Ceará, acabou de ser dada essa notícia na rádio-pracinha da Igreja. Favor comunicar no Informe. Obrigado.

Pablo Pipa, conhecido como Senhor Pipa está em coma induzido no hospital de Bom Jesus depois de um acidente de jardinagem. Mais sobre isso no próximo Informe.]

 

CRISTAL ESTOU HOJE? – PARTE 1

E hoje abriremos a página do almanaque que fala sobre cristais. Mas calma! Não é a página que trata da instabilidade dos cristais do tempo em sua matéria não equilibrada se repetindo e se movendo sem uma aplicação inicial de energia. Vamos evitar hoje essa discussão sobre móto-perpétuo e a quarta dimensão, pois sabemos que toda essa conversa de oscilações baseadas em microondas ou lasers deixam nossos ouvintes excitados demais. E nós não queremos isso, não é mesmo? Ok!

É isso aí! Nada de simetrias espaciais espontaneamente quebradas ou funções lagrangianas. O único cristal do tempo que deve te entreter é a canção homônima de Zé Ramalho!

Começa aqui no nosso Informe a série “Cristal Estou Hoje?”. Nessa série você vai conhecer o melhor cristal para o seu dia! Mas é cristal em estado não-quântico! Vamos conservar essa energia também enquanto explico tudinho pra vocês!

Se você procura o desenvolvimento da sua intuição, verdade interior, clareza de pensamento, consciência divina, sabedoria interior e ainda aumentar sua capacidade de meditação e de atrair os seres de luz... que tal adquirir uma ametista? Depois de energizá-la, purificá-la e mantê-la consigo por um bom período de tempo, você descobrirá que a ametista não lhe trouxe realmente nenhuma dessas capacidades, mas lhe deu aquele conforto gostosinho que nos distrai do confronto com as grandes verdades da vida! Agradeça. Dê um beijo na sua ametista quando ninguém estiver olhando... Vai lá!

Agora, se você procura o amor fraternal, compaixão e compreensão... o quarzo rosa (ou certas zonas de prostituição) podem trazer esse tipo de acalanto para suas necessidades psico-emocionais. O quartzo rosa lhe ouvirá atentamente concordando com todas as suas colocações... Você foi a vítima nessa história... Essa gente não te merece... O quartzo rosa sabe. O quartzo rosa te endente... Não esqueça de deixar uma gorjeta no final da sessão.

Essa foi a primeira parte da nossa série “Cristal Estou Hoje?”. Mais sobre cristais em uma próxima edição do nosso informe. A seguir... vamos falar de plantios.

BATATAS

E se você fosse plantar batatas?

Recebemos muito essa questão e chegou a hora de falarmos à respeito disso. Nós entendemos que você, nosso ouvinte fazendeiro pode, por exemplo, ser especialista em uma variedade pequena de cocos e não teria tempo para aprender sobre batatas através da educação formal. É por isso que mais uma vez recorremos às sábias passagens do nosso almanaque para que você possa, além de coletar pequenos cocos, aprender também a cultivar maravilhosos tubérculos.

A cada dia pelo menos um bilhão de pessoas come uma batata. Não a mesma, claro. Nem a maior batata do mundo, pesando cento e vinte e dois quilos, conseguiria saciar toda essa gente.

[Ceará, fale sobre a advertência marcada na página do Almanaque sobre batatas no escuro. Vai ser a primeira dica. Obrigado]

Com mais vitamina C que uma laranja, mais potássio que uma banana, mais fibra que uma maçã e mais humildade que uma alcachofra, batatas possuem mais de quatro mil variedades comestíveis. Uma das mais populares batatas é a batata inglesa que tem esse nome por ser original das regiões andinas do Peru e Bolívia. Para plantar batatas inglesas procure primeiramente morar em uma região com um clima entre 15 a 25 graus Célsius... como o clima dos vales aqui de Bom Jesus.

Tenha cuidado com plantas invasoras que concorrem por nutrientes. Essas plantas podem estar precisando muito desses recursos, mas uma vez detectadas é imperativo conversar com as autoridades alternativas da cidade para traçar um plano de represália antes que elas comecem a alterar a cultura do solo, provocar pequenos furtos ou desequilibrarem a economia local. Que tal construir um muro de proteção? Se o estado ou autoridades oficiais intervirem, pode ser o momento de recorrer à medidas mais extremas contratando profissionais de extermínio sem que isso possa ser rastreado até você. Afinal de contas você é apenas um fazendeiro de bem com amigos influentes no município e não um co-conspirador em busca da solução final para manter o status quo das suas terras e cercanias. Lembrando também que o solo deve ser bem drenado, e rico em matéria orgânica e nitrogênio... tudinho com um PH entre 5 e 6.

ENTREVISTA COM PEQUENO MARCELO

E para os nossos ouvintes que nos enviaram varios telegramas querendo saber mais sobre a Colônia Müller, aqui vai uma surpresa: quem está aqui do outro lado do vidro do estúdio, por razões puramente xenófobas, é o pequeno Marcelo! Esse menino veio do Rio de Janeiro e acaba de passar um tempo da Colônia Muller. É ele que vai  contar sobre essa experiência maravilhosa que até então nos era um pouco desconhecida devido à segurança extrema em volta da chácara.

[Ceará, seguem as perguntas. Não improvise. Obrigado:

- O que você aprendeu de legal na Colônia Muller?

O que mais você aprendeu por lá?

- E teve alguma coisa por lá que você não curtiu?

- Você vai voltar para a Chácara e continuar com a diversão?]

Mais sobre essas e outras dicas em próximas edições. Sou seu locutor Ceará e se você curtiu esse programa, que tal divulgá-lo no twitter ou no Facebook? Espalhe o link do nosso podcast como quem espalha HPV na balada. É isso aí, gente! Muita luz, som e fúria nesse sarau dominical do Informe do Almanaque do Jovem Fazendeiro!